Diretoria de Comunicação e Divulgação

É com grande prazer que esta Diretoria apresenta o Boletim Especial 2017!

 

Em Função e campo da fala e da linguagem, Lacan ([1953] 1998, p. 253) diz:

 

Mesmo que não comunique nada, o discurso representa a existência da comunicação; mesmo que negue a evidência, ele afirma que a fala constitui a verdade, mesmo que se destine a enganar, ele especula com fé no testemunho.

 

No nosso discurso somos responsáveis pelo planejamento, pela organização e pela execução da política de comunicação interna e externa do CPMG.

 

Contamos com três comissões:

 

❯ Comissão de Documentação e Divulgação. Responsável pela documentação e guarda das memórias do CPMG, pelo site <www.cpmg.org.br>, Facebook e a Fan Page do CPMG, pelas comunicações internas,  além da Biblioteca “Júlio César Valadares Roquete”, considerada pela Folha de S.Paulo, de 29 out. 2002, a terceira maior em psicanálise no Brasil;

 

❯ Comissão de Eventos. Responsável pelas diversas comemorações do CPMG, entre as quais se destacam a aula inaugural e o Dedo de Prosa;

 

❯ Comissão de Publicações. Responsável por este Boletim Informativo Especial 2017 e pela elaboração da revista Reverso, onde são publicados os textos produzidos por sócios e convidados, entre outras publicações afins.

 

A capa do Boletim desse ano é mais um jarro da coleção de Freud, fechando a trilogia dos anos anteriores: Em 2015 era um jarro Romano, onde colocavam cinzas humanas, água ou flores, todos representantes de nossa humanidade; Em 2016 o jarro era em terracota, Grego, com desenhos de flores e de uma figura humana de braços abertos, suscitando os laços sociais e as fantasias. Nesse ano de 2017 é um jarro Grego de terracota, presente de Marie Bonaparte, é um jarro com uma cabeça feminina e uma alça, no topo da cabeça esta a boca do jarro, talvez anunciando o buraco, o vazio.

 

Ao escolhermos jarros, tentamos apontar para o vazio estrutural de nós seres humanos, que é o material de nosso trabalho psicanalítico. Esses Jarros são bordeamentos desse vazio, em diferentes tempos e civilizações. Talvez por isso Freud colecionava-os. E recorrendo novamente à Lacan, nos Escritos, em Função e campo da fala e da linguagem, onde diz: “O inconsciente é o capitulo de minha história que é marcado por um branco ou ocupado por uma mentira: é o capítulo censurado. Mas a verdade pode ser resgatada; na maioria das vezes já está escrita em outro lugar.” Talvez escrita nos jarros.

 

Trabalhamos para que esses jarros possam ser causa de desejo para todos nós psicanalistas, colocando-nos ao trabalho, aos cortes, às invenções…

 

Em 2017, término do nosso mandato, teremos como política de comunicação dar continuidade ao nosso trabalho, crescer a nossa lista de endereços eletrônicos, ficando atentos e atualizados com as novas mídias do nosso tempo e aplicá-las ou não ao CPMG. Pretendemos também mrenovar nossos programas de computação, visando uma melhoria da qualidade e da execução desses.

 

É desejo e dever cuidar da nossa história, das nossas memórias, do nosso patrimônio, dos nossos Jarros e esperamos fazê-lo junto com os pares, os candidatos em formação e quem for causado.

 

E que a Transmissão da Psicanálise seja Causa, Tessituras, Construções!

 

Comissões

 

Biblioteca
Yvonne Louise Coulaud Coelho da Rocha Muzzi – (31) 3227-0222

 

Eventos
Maria Auxiliadora Toledo Garcia Freire – (31) 3221-0781

 

Publicações

 

Reverso
Maria Mazzarello Cotta Ribeiro – (31) 3261-1572

 

Boletim Especial
Guiomar Antonieta Lage – (31) 99952-5387

 

 

 

Guiomar Antonieta Lage
Diretora de Comunicação e Divulgação